quarta-feira, 19 de março de 2008

As dificuldades da educação

Há dias mais fáceis que outros. Ontem foi um dos mais fáceis; hoje dos menos fáceis.
Não propriamente dificil, mas menos fácil.
Porque os meus príncipes estão na fase de me testarem e eu na fase de os ensinar. E não é realmente fácil ensinar-lhes regras, tais como brincar com um brinquedo de cada vez e arrumar os brinquedos depois da brincadeira... Ou que não podem abrir a porta do carro quando o carro está em andamento em plena Marechal... Devia ser simples, mas não é. E sobretudo com o M. é tão dificil! Ele é extramamente organizado e gosta de arrumar tudo, mas apenas quando quer, não quando eu lhe digo. É teimoso, birrento e acha que pode fazer o quer...
A juntar a isso, a vontade que ele tem de tocar no J. De lhe dar o leite, de lhe puxar as mãos e os pés, de lhe dar colo, de ver os olhos, o nariz e a cabeça, de lhe dar beijos... É amoroso, mas perigoso também e conseguir conciliar a vontade que tenho de não o reprimir com o medo de ele o magoar, é cansativo...
Tenho os três filhos mais lindos do mundo, mas já percebi que esta coisa da educação é mais complicada do que supunha.
Tarefas e rotinas são simples de cumprir. E dar-lhes colo, beijos e abraços, mimá-los incondicionalmente, também. Impôr-lhes regras é que é muito esgotante. Para eles e para mim.
Espero estar a fazer o adequado. A escolher o melhor caminho. Espero estar a ser uma boa Mãe e que eles me perdoem as lágrimas que agora choram quando vou contra a sua vontade.
A educação é um camainho que não volta atrás. Não há essa coisa da tentativa e erro. Se erramos, erramos e não há nada a fazer... Tenho tanto medo de errar demais...
Aqueles cursos da católica "ensinar a educar " (que por acaso vão recomeçar, segundo as fichas de inscrição que me deram do colégio dos miúdos) fazem parecer tudo tão mais simples do que realmente é...
Acho que me vou inscrever outra vez. Pode ser que de tanto ouvir, alguma coisa fique cá dentro...
Gostava tanto que houvesse cursos intensivos que me ensinassem a ser melhor mãe...