quarta-feira, 2 de julho de 2008

Doçuras sem travessuras




Ontem, quando cheguei a casa, a minha Mãe e a minha Sogra tinham estado a dar banho ao P. e ao M. É uma tarefa que eu gosto de guardar para mim, mas ainda não consegui arranjar uma logística suficientemente boa para dar banho aos três miúdos, jantar e tê-los na cama antes das nove, por isso é, para já, o que se pode arranjar...
Estavam então já a sair do banho, o P. ao colo da minha Mãe e o M. no chão. Como iam começar a descer as escadas, dei beijinhos aos dois e perguntei ao M.: - queres colinho?
Ele atirou-se logo para o meu colo, mas desci apenas dois degraus, porque me disse a seguir:
- Não, mamã, põe o M. no chão.
- Porquê filho?
- A mamã não pode, é pequenina....
- ???? Pode pode, filho, a mamã dá colinho para descer as escadas!
- Não, a mamã é pequenina, não pode. O M. vai a pé....

E com esta doçura e cuidados imensos que são inatos e constantes, o meu doce filho quase leva o meu coração às lágrimas.

Tão, tão, imensamente doce!