quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Jogos do dia a dia


O amor e a cumplicidade fazem-se de pequenos gestos, de pequenos segredos, de pequenas rotinas que se vão desenvolvendo no dia a dia.
Eu e os meus filhos (sobretudo os mais velhos porque o J. só agora começa a participar mais activamente nas brincadeiras) temos essa coisa muito nossa de desenvolvermos jogos, palhaçadas, momentos que só nós percebemos. Porque não entendíveis para quem não divide o nosso dia-a-dia.
A última das nossas brincadeiras é a dos beijinhos:
Eu peço um beijo.
Eles dizem que fugiu.
Eu pergunto: Para onde?
Eles respondem: para a rua!
Eu vou à janela ou à porta, apanho o beijinho e coloco-o de volta na boca do P. ou do M.
Em seguida recebo um beijo repenicado delicioso!

O mesmo se passa com os abraços.
As regras são as mesmas mas quando apanho o xi-coração devolvo-o ao coração dos meus príncipes para que estes entretanto me abracem como se não houvesse amanhã!

E pronto! É também desta matéria que é feito o amor!