segunda-feira, 25 de maio de 2009

A surfar em grande! ou nem por isso...

Lá continuo eu nas minhas aulas de surf.
Por pura teimosia, confesso.
Porque o que eu mais quero, destas aulas, é que terminem…
Aliás, o que eu mais gosto do surf é:
1º. Sair de casa ao sábado de manhã e ir tomar o pequeno almoço à praia com um grupo de amigos:
2º tomar um banho bem quente e demorado logo que chego a casa.
3º mais nada.

Ora, pois. Que isto de surfar tem muito que se lhe diga.
Antes de mais, tem o facto de envolver água. Água muito, muito fria.
Depois, tem a questão de eu não saber nadar particularmente bem nem gostar nada de água fria…
E as ondas?
Ah, pois. O mar tem ondas! E algumas bem grandes…
E ainda por cima é preciso conseguir colocar-me em cima de uma prancha e remar.
Ter força para remar em cima da prancha é do caneco.
Estou com umas dores de braços, ombros e costas que mal aguento…
Logo eu que quando jogava matrecos não podia mexer os braços no dia a seguir, foi-me dar para um desporto completamente braçal.
Dá-me para casa uma!
Se ao menos o fato fosse bonito. E não me ficasse grande… eu ainda podia ver alguma beleza naquilo, mas nem isso…
Valha-me ao menos a G., que partilha deste meu queixume…