segunda-feira, 31 de agosto de 2009

E quando menos se espera...


Em teoria sou completamente contra os miudos verem muita televisão. tão contra que nao me passa pela cabeça que tenham televisão no quarto.

Na pratica, há dias em que daria quase tudo para que eles se sentassem cinco minutos caladinhos e quietos em frente à dita.

O que raramente consigo porque como nao incentivo, nao lhes criei o hábito...

Apesar disso, e como, neste período de férias os dias dificeis são muitos, tenho tentado que estejam aí uns cinco minutos por dia entretidos a ver o DVD do ruca (como tem natal e neve, tem resultado, muito embora por esse período temporal...)

Ora um dia destes, interrompi o dito Ruca para irmos para a cama (depois de quase cinco minutos ininterruptos).

Chegados á cama, chegou a reivindicação do P.

- O h mãe, porque é que nao tenho televisão no quarto? Queria tanto...

Eu - porque nao se deve ter televisão no quarto...

P.: - mas a C. e a B (primas) têm...

Eu - mas elas já são crescidas...

P.: - E tu também tens mãe! (a porcaria dos exemplos... nao me posso esquecer disto!)

Eu - mas isso é para tu poderes ver quando quiseres...

P. - E então porque é que eu nao sou que tenho televisão no quarto?

(...) respiro... puto chato!

Eu - Filhinho, nao tens, nao podes e, enquanto a mamã tiver juízo, nao vais ter nunca, entendido?

P - mas tu tens mãe, tu tens, e eu também queria....


(3 anos e meio... 3 anos e meio, caramba! será que vai sair daqui um sindicalista?????)
Ainda bem que amanhã já estamos de férias!