segunda-feira, 14 de setembro de 2009

um sonho de homem perfeito


Nunca gostei de homens bonitos. Ou, pelo menos, demasiado bonitos.
Não que não ache o Brad Pitt lindo de morrer. Acho. Mas acho também que tem ali qualquer coisa muito para além de bonito. Um certo ar de quem precisa que tomem conta dele, de espírito à deriva, que lhe retira parte da beleza e lhe dá muito mais encanto.
Também acho o Jude Law lindo, pelo ditos canônes normais de beleza, mas esse já me parece mais vazio, sei lá bem porquê…
Mas na minha vida pessoal, só me lembro de ter gostado, uma vez, de um rapaz que achava mesmo lindo. Foi no Liceu, teria eu uns 15, 16 anos, acho que se chamava Rui, não me lembro bem, estudava ele à noite e era o regalo de todas as meninas do Alexandre Herculano.
Quando ele reparou em mim, senti-me inchar de orgulho. Lindo, mais velho, já a trabalhar durante o dia e interessado na miúda que eu era?
Oh, o que eu passei a ser admirada e invejada naquele liceu…
Seja como for, o encantamento passou rapidamente. Fui com ele ao cinema uma vez, saímos para lanchar mais uma ou dias vezes e ele não tinha mais nada para me oferecer.
Lembro-me que tentei encontrar nele outros encantos. A sério! Não me passava pela cabeça deixá-lo… a ele, que era tão lindo… mas teve de ser. É que teve mesmo de ser. Não conseguia conversar com ele, encontrar-lhe algo mais que o regalo para a vista que ele era…
Ora, exceptuando este menino de cara laroca, não me recordo de ter gostado de mais nenhum rapaz que, objectivamente, achasse bonito. E, apesar disso, aos poucos (muito poucos, a bem da verdade) por quem me apaixonei, sempre achei lindos de morrer. Não objectivamente, mas porque sim. Sempre consegui encontrar alguma coisa que os fazia ser bonitos. As mãos, os olhos, o sorriso, a voz…
Lembro-me até de me ter apaixonado pelo J., tinha eu os meus vinte e poucos anos, só pela voz dele. Falávamos horas ao telefone, declamava-me poemas, escrevia-me cartas de amor fabulásticas… durou pouco, também. A voz não resistiu ao resto, quando passou para a presença física…
Isto para dizer que não sei bem o que me atrai num homem.
As mãos. Sim, as mãos. Gosto de mãos grandes, mãos de homem crescido.
A voz. A forma como a voz diz o meu nome.
O olhar.
E a personalidade. É que podemos dizer o que quisermos, mas não há beleza que resista às rotinas do dia a dia… é preciso haver qualquer coisita lá dentro.
Inteligência – muita. Homens burros nem pensar.
Que saibam muito bem para onde ir. Que decidam. Que mandem (não que admita ser mandada, mas gosto do conflito). Que sejam duros quando tiver de ser. Que sejam frágeis de vez em quando. Que escrevam bem. Que gostem do trabalho que fazem. Que amem a vida. Que gostem de crianças. Mais, que gostem dos meus fihos. Que saibam dizer não. Que não tenham medo de dizer sim. Que valorizem a família. Que sejam positivos. Bem humorados. Que gostem de ler. De cinema. De música. Que sejam amigos. Que gostem de namorar. Que não se incomodem de passar horas e horas a conversar sobre tudo e sobre nada. Que nao receiem mulheres de personalidade forte. que sejam honestos. Confiáveis.
E, já agora, que sejam limpinhos. Do género daqueles que tomam banho! E que não tenham pêlos a sair do nariz ou das orelhas. Nem usem meias brancas. Nem meias, seja de que cor for, na cama (excepto com pijama completo). Nem fios ao pescoço ou pulseirinhas ou anéis de curso. Nem camisas de manga curta.
E minimamente românticos, pode ser?
Que se lembrem de datas, que ofereçam flores, bombons e afins. Umas jóias de vez em quando também não vai mal. E sapatos e carteiras, caso tenham bom gosto.
Electrodomésticos nem pensar! A não ser que seja uma bimby (LOL)
E que programem fins de semana a dois e que façam surpresas…
Que mimem. Que estejam presentes. Que cumpram horários, assim mais coisa menos coisa. Que não falhem compromissos.
Hum… a ver se falta alguma coisa…
Sim. Que sejam equilibrados. Fortes. Sensatos. Que não fujam ao primeiro desaire.
Que aturem as minhas manias e maus feitios. Que me elogiem algumas vezes (mais que menos, mas sem exageros). Que reparem se fui ao cabeleireiro. Que não exijam que tenha a depilação sempre feita. Que me desejem. Que saibam e queiram fazer massagens nos pés. Que me conheçam, mas não completamente. Que se deem a conhecer. que nao receiem intimidade. Que admitam as suas fraquezas. Que chorem (mas nao muito). Que riam às gargalhadas. Que achem piada às minhas piadas sem piada nenhuma.
E finalmente, se não for pedir demais, que gostem genuinamente de mim.

(pouquinho, hã????? Nada, nada exigente, eu! LOL)

Ao menos em sonhos posso ser exigente quanto quero, certo?????


5 comentários:

Nós... disse...

Amei!!!!

Se me permitires, acho que mais dia menos dia vou fazer o mesmo lá no meu cantinho!
Vou te copiar, na ideia pelo menos! :)

Beijinhos nossos de regresso :D

Anónimo disse...

Juro que inicialmente pensava candidatar-me. Mas quando vi "as massagens nos pés" verifiquei que me faltava essa virtude......

barrigacheiadefelicidade disse...

Oh, anónimo, se a tua questão for apenas as massagens nos pés, deixa isso para lá! manda lá uma fotografia que se nao fores nenhum brad pitt, terás seguramente hipoteses nos meu coraozinho (LOL)
Já agora: cozinhar, sabes? Tb dá jeito! e ajudar nas tarefas domésticas????? tb é importante...
Bjs

Edith disse...

Aiiiii, mas esse homem existe?
Olha quando o encontrares avisa, pode ser que ele tenha um irmão gémeo, ou irmão, ou primo, ou alguém da família semelhante! Lol lol.

Bjocas.

somebody disse...

酒店經紀人,菲梵酒店經紀,酒店經紀,禮服酒店上班,酒店小姐,便服酒店經紀,酒店打工,酒店寒假打工,酒店經紀,酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工經紀,制服酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工,酒店經紀,制服酒店經紀,酒店經紀