segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Sobre o meu Benjamim


O meu filho J. está tão lindo, mas tao lindo, que nem sei como é que alguma vez vivemos sem ele.

Completa-nos, faz-nos rir, é bem disposto, terrorista, independente, um verdadeiro doce.

Já repete tudo o que dizemos (a maior parte das coisas só se percebe com intérprete, mas já é um bom começo) e só gosta de brincar. Sózinho, acompanhado, com ou sem brinquedos. É-lhe indiferente. Gosto mesmo é de brincadeira da boa, com muitas cócegas á mistura.

Brinca lindamente. às escondidas, aos carros, às caçadinhas, com bonecos. Gosta de ver televisão. Adora dançar e cantar. Agora que aprendeu o "manel tim-tim" nao quer outra coisa. E corre e mexe em tudo. Um verdadeiro perigo ambulante. Sempre bem disposto, com tolerancia à dor. Nao é muito chorão nem mimado. Birrento sim. Faz birra e a palavra preferida é "nao". Mas adora os irmãos de paixão. chama-os para todo o lado, chora de manhã porque nao vai com eles para a escola (de vez em quando agarra mesmo na mochila e vem para a porta com um "vamos?"), pega-lhes na mão para dançar ou para os levar para o quarto dos brinquedos, um verdadeiro "terrorista - amor"...

Nao se deixa ficar nunca para trás. Reivindica o seu lugar, sempre. Nas prendas, no colo, nos passeios, na comida, em tudo. Marca sempre o lugar dele. Sempre.

E sim, havia um lugar vazio na nossa familia mesmo à esperinha deste benjamim de olhos azuis...