sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Dia 01 de Dezembro, o Natal chegou a nossa casa.
Já tinha tentado entrar, devagarinho, mas como eu ainda nao inha tido grande tempo, nao lhe abri a porta de rompante.
Abri-a dia 01. Abrimo-la em conjunto, eu e eles.
Fomos a Santa Catarina passer, comemos castanhas assadas, lanchamos e, de volta a casa, fizemos a árvore e enfeitamos TUDO...
A alegria deles é indizível.
E eu, feliz por vê-los felizes.
É em momentos como este que percebo a magia de amar tão genuina e desinteressadamente. Quando o meu coração fica tão, tão cheio de ternura que nao cabe absolutamente mais nada dentro dele. Quando eu sou maior que mim mesma e os abraço no meu olhar.
São, eles, a minha vida. Nao porque são meus filhos mas porque são estes meus filhos.
Tão, tão especiais.

1 comentário:

mãeee disse...

Amei. Tu escreves amor na ponta dos dedos vindo directo do coração.

Beijos grandes