terça-feira, 8 de maio de 2012

Das pessoas que perdi

Das que imerecidamente morreram. Com dor, todas. Com sofrimento, todas. Com lágrimas e cansadas. Seguramente com vontade, no fim, de partir.
Uma saudade imensa, sempre. Que me acompanha todos os dias, mesmo quando o nao digo. raramente o digo, na verdade. Mas aqui, sempre. Esta saudade, este lamento. Este queixume nao porque os perdi, mas porque se perderam. porque queriam cá estar que eu sei.
muito mais pobre sem vós. Eu e o mundo.
(nao me esqueço do dia em que cada um de voces morreu. E em cada data aniversária do vosso nascimento, envio um beijo ao céu, recheadinho de sorrisos e de novas historias para vos contar)

Saudades

1 comentário:

mãeee disse...

Como sempre emocionaste-me ... palavras sinceras, sentidas, verdadeiras, de dão razão de ser aos buracos que eu falo... tenho saudades tuas pequena grande grande guerreira e menina doce :)