sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

O P. continua doente. Não sei se continua ou se é uma nova doença... não sei. Só sei se tem febres altas, sem qualquer outro sintoma e que sob efeitos do Ben-u-ron continua alegre e bem disposto... Foi hoje fazer uma análise para detecção de infecção e vamos ver o que se segue...
Será possível ter filhos e descanso em simultâneo???
Acho dificil... mas não me queixo. Apesar de tudo, têm sido crianças saudáveis e problemas destes não são efectivos problemas. Que sejam sempre pequenas viroses e doenças sem importância que cá estamos nós para as enfrentar...
E como P. está doente, não foi à escola.
Desta vez decidimos que o M. devia ir, apesar de sozinho. Para ver como reage à ausência do irmão.
Ontem tudo correu bem. Conseguir integrar-se e só perguntou pelo P. uma ou duas vezes. E quando chegou a casa foi o P. que se abraçou a ele a dar-lhe beijinhos com um sentido: "- oh, mamo!".
Hoje, já não está tão bem. Ligaram-me do colégio a dizer que apesar de não estar a chorar, está tristonho, aborrecido, sem vontade de brincar e que só pergunta pelo mano...
Disse-lhes para o manterem no colégio e só me avisarem se estivesse a chorar muito. Afinal de contas, eles têm de se habituar a estar um sem o outro.
O P., por seu lado, passa o tempo a perguntar pelo M. e, no laboratorio de análises, quando as meninas o presentearam com um frasquinho de recolha de urina (presente interessante...) pediu outro para o mano...
Estão tão ligados, os meus filhos!
Acho isso lindo, mas não sem uma pequena preocupação. Quando o J. nascer, será que essa ligação vai aumentar? Será que se vão "unir" contra o "intruso"? E como se vai sentir o J.? Excluído deste mundo que é só deles?...
Tenho medo pelos meus filhos. Porque quero que sejam felizes. Sem traumas para qualquer um deles...
Sim... não é mesmo nada fácil ser Mãe!