segunda-feira, 31 de março de 2008

As voltas que a vida dá


Na faculdade, tinhamos 4 turmas, numeradas de um a quatro, estando os alunos divididos por turma de acordo com a sua ordem de inscrição.

Sempre foi, por isso, ponto assente, que os alunos da turma um eram os mais certinhos e os da turma quatro os mais "desalinhados".

Como é evidente, eu (e o V.) estávamos na turma quatro e como é mais ou menos fácil de presumir, havendo duas turmas pelo meio (a dois e a três), os extremos raramente se contactavam...


Por isso, não deixa de ser curioso que uma das alunas que mais sobressaía dessa turma um tenha três filhos como eu e os tenha na mesma escolinha dos meus...


Mais uma curiosa prova de que eu não era assim tão diferente como gostava de ser. Ou então não. Pode ser só uma prova de que todos queremos o melhor para os filhos, independentemente da ordem da nossa inscrição na faculdade....


E que saudades tenho eu, ainda, da minha turma quatro do ano zero!