quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Pequenas coisas do dia a dia




Ontem à noite percebemos, eu e o V., que o bidé está com uma fuga de àgua.


Percebemos não é a palavra correcta, porque na verdade foi o V. que percebeu.


Eu sou, realmente, muito desatenta em relação a essas coisas da casa. E o V. referiu isso mesmo: que eu não reparo nem dou atenção a essas coisas...


Tem razão. Tem, de facto, razão.


mas, em contrapartida, sei que o M. tem uma nódoa negra nova no peito e um arranhão novo no joelho. Sei que tem borbulhas nas costas que não tinha. Sei que a cicatriz do P., na sobrancelha, está com umas espinhitas pequeninas e que tem um sinal novo na perna esquerda. Sei que no novo corte de cabelo que os meus filhos mais velhos têm, o M. ficou com alguns cabelitos a mais no pescoço. Sei que o J. anda com cieiro e que já não tem o rabito vermelho. Sei que todos têm de cortar as unhas.


Sei de cor os meus filhos. Reparo, todos os dias, nas pequenas mudanças do seu rosto e corpo. Estou atenta a todos os pormenores, a todos os sinais, a todas as suas necessidades.


Realmente, não reparo muito nas mudanças e problemas da casa, mas isso não me incomoda minimamente,


A minha prioridade é outra. A minha vida é outra. E isso faz, para mim, toda a diferença.