quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Trabalhar em mês de Agosto


Como é possível que o espirito de férias nos atinja quando não estamos de férias?
Não sei. Mas o certo é que o meu estado de alma durante o mês de Agosto é completamente incoerente.
Por um lado, acho o mês bestial para trabalhar: O telefone toca menos, há menos solicitações, tenho tempo para ver algumas questões com mais calma, não há transito (boa!), posso sair mais cedo... Só coisas boas.
Por outro, vontade de trabalhar é coisa que não existe...
Então se todo os resto do mundo está de férias, como é que o meu corpo e mente hão-de querer trabalhar? Gostavamos mesmo (eu, o meu corpo e a minha mente) de estarmos numa esplanada, a ler um livro, com os filhos todos na praia, a brincarem e sem chatearem a mãe (hummm... que sonho bom...) e com o marido ao lado a ler o jornal (sim, porque livros, não é lá com ele!)...

E só me apetece cantar: "oh, trabalho vai-te embora...." (gostava de saber mais, mas não sei. Só conheço o inicio da música e, para este efeito, é mais que suficiente!).