quinta-feira, 25 de junho de 2009

O fim da minha experiencia surfista

Outra coisa que nao contei:
Desisti, finalmente, do surf.
Ou antes: nao desisti... troquei por outras coisas...
Bom, desisti, sim, por muitos eufemismos que eu queira usar...
Nao sou muito boa a desistir de coisas. Nao sou mesmo. E fico com um amarguinho de boca sempre que o faço. Mas a partir do momento em que a F. me disse que me comprava as aulas, se eu nao quisesse ir mais, tive a saída ideal. Posso sair sem perder dinheiro e pelo menos já nao me sinto tão mal...
E sempre posso dizer que já experimentei fazer surf e que até sei o que é uma " mola" e um "take off"!
Em contrapartida hoje dediquei-me um bocadinho mais na minha aula de ginástica...
O J. diz que eu, se for ao ginásio duas vezes por mês é muito, mas isso é um exagero... nao sou de facto muito aplicada mas gosto de saber que faço algum exercício.
Quanto ao surf é outra coisa... E, assim, este sábado de manhã fui para a praia com os meus petizes.
Estava tanto calor que mal dava para colocar os pés fora da toalha mas foi muito bom.
Engraçado foi vê-los no mar:
Não costumam ir ao mar. Foram ano passado no Sul de Espanha porque o mar parecia uma piscina mas aqui no Norte nem pensar.
Por isso não têm o hábito nem o conhecimento.
Seja como for o M´., sempre aventureiro, adorou. percebeu que nao pode tirar a mão de Mãe (ou de um adulto, como ele diz) mas com mão nao queria sair da água.
O J. também nao desgostou, muito embora nao tenha amado...
Já o P., nao gostou. Começou a chorar e quis ficar sentado na areia a uma distancia muito confortável.
Engraçado mesmo foi vê-lo preocupado com o irmão. Enquanto eu estava com o M. na água, ouvi-o gritar lá de longe:
- cuidado M., olha as ondas! é perigoso, sai daí!

Tão preocupado que estava... gostam mesmo uns dos outros os meus meninos lindos.
Andam sempre às turras, a implicar por tudo e por nada, batem-se, ralham-se, mas adoram-se. E isso dá-me uma tranquilidade tão grande....
Ainda nao disse hoje que os amo de paixão, pois não?

Pois. Andam insuportavelmente chorososos e a dar-me cabo da paciencia, mas amo-os de paixão!