domingo, 8 de novembro de 2009

No tom de pele


Há pessoas que nunca deixam de ser, para nós.

De ser.

Como a cor da pele, que de vez em quando fica mais bronzeada, para enganar um bocadinho, mas que rapidamente volta ao tom inicial.

Há pessoas assim. Cujo ser se pode, momentamente, tornar mais ténue em nós, mas só para enganar um bocadinho...
Porque depois, tudo volta ao quando inicial.