segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Dias menos perfeitos


Dias com vida. Dias reais.


Antes de ter filhos, achava que sabia o que eram dias perfeitos. Daqueles em que me levantava às horas que queria, ia até á praia, passava a tarde enroscada no sofá a ver filmes atrás de filmes. Eram, sem dúvida, dias tranquilos. Em que tinha tudo o que queria e preocupações absolutamente nenhumas. Em que ninguém dependia de mim e podia passar o dia inteirinho a preguiçar ao sol, a ler livros e comer gelados.


Hoje, os meus dias perfeitos são aqueles em que chegamos ao fim e sobrevivemos. Juntos. Os dias em que, sendo muito embora menos perfeitos, sabem à nossa existencia. Têm, muitas vezes, cheiro a terra e a ranho, sabor a lágrimas e mau feitio, mas têm, sobretudo, o nosso sabor e o nosso cheiro. dos nossos corpos unidos, ainda que separados.

São os dias em que subo três vezes as escadas com cada um dos meus pintainhos ao colo a dormir e em que penso que os meus 45 quilos nao chegam para aqueles corpos já tão crescidos, mas em que os deito e fico a contemplá-los como se nunca tivessem deixado de ser bebés.

São os dias em que, mesmo correndo menos bem, terminamos a rir e com a alma feliz.

Os meus dias perfeitos, hoje, são, apenas os dias em que os meus amores estão comigo e estamos bem.

E isso, só isso basta para ter a barriga cheia de felicidade.

2 comentários:

Sweet Moments disse...

Bonito o seu post. O saber apreciar as pequenas/grandes coisas da vida e ser feliz com isso.
Continuação de dias felizes.

MARIINHA disse...

É verdade, podes não ter os dias perfeitos de há tempos, mas não há dúvida que depois de sermos mães,dias perfeitos são todos os que vemos os nossos filhos bem e felizes. Há lá coisa melhor.
Beijinhos

P:S: As tuas túlipas já estão a nascer?